Brasil importa centro de ‘guerra virtual’ da Espanha

O Brasil está importando da Espanha tecnologia de guerra para montar sua própria indústria de defesa.

A transferência de know-how e equipamentos virá com a construção de dois centros de treinamento e simulação de tiros e conflitos por uma empresa espanhola para o Exército.

A meta é preparar os militares, que hoje treinam abaixo da capacidade, para guerras tradicionais, uma preocupação que surgiu com recentes descobertas de campos de petróleo e o interesse crescente de investidores estrangeiros, segundo disseram à Folha integrantes das Forças Armadas. Continuar a lerBrasil importa centro de ‘guerra virtual’ da Espanha

O direito universal de associação e o caso da África do Sul

Escrito Por Katiuscia Moreno Galhera Espósito

Greves e sindicalistas são geralmente mal vistos e malquistos pela maioria das pessoas nas sociedades, quando conduzidas de forma inadequada e abusiva. Não “trabalhar” (decretar greve) para conquistar direitos e benesses é frequentemente visto como um ócio desnecessário. Junte-se a isso (i) o fato de que geralmente greves atrapalham o cotidiano do cidadão comum (um exemplo é o caos gerado por greves de metroviários e dos motoristas de demais conduções coletivas) e (ii) a evidência de que sindicatos são instituições como outras, passíveis de corrupção e má fé em seu corpo, quando vemos um movimento sindical que atua de forma inadequada a sua função e se comporta de maneira não desejada. Continuar a lerO direito universal de associação e o caso da África do Sul